30 março 2006

Ex-preso pede indenização por excesso de prazer sexual na prisão

Varsóvia, 30 mar (EFE).- Um ex-detento do presídio de Czarne, no noroeste da Polônia, pedirá ao Estado uma indenização por ter tido muitos orgasmos durante o cumprimento de sua pena, informa hoje a agência "PAP".

O homem afirma que durante anos fabricou lajes de concreto com uma máquina que provocava grandes vibrações, e que tinha que apertá-la contra o abdômen para manter o controle sobre ela.

"As vibrações provocavam uma ejaculação a cada 30 ou 40 minutos, com o correspondente orgasmo, só que agora estou estéril, porque não tenho mais esperma", disse o ex-preso na carta enviada ao chefe da prisão, o tenente-coronel Franciszek Tarasewicz, segundo a agência.

"O caso me surpreendeu muito, mas trato com absoluta seriedade, porque tudo é possível", comentou Tarasewicz, com quem o ex-preso quer se reunir para expor seu problema.

Tarasewicz informou sobre o caso a seus superiores, porque, se as reclamações do ex-detento forem comprovadas, seu pedido de indenização, por mais estranho que pareça, pode ser justificado, já que durante o cumprimento da pena sofreu uma grave perda de faculdades.

2 comentários:

Ju disse...

Dois comentários:
1)"O caso me surpreendeu muito, mas trato com absoluta seriedade, porque tudo é possível". - essa frase foi o melhor...
2) Se era tão problemático, por que o cara só reclamou do problema depois de vários anos? :))

Kiko disse...

Hey, eu gostava mais do layout antigo... hehehe! Abração!!